Visão Geral da Empresa

A Centrais Elétricas da Paraíba é uma empresa Produtora Independente de Energia, proprietária das usinas termoelétricas, Termonordeste e Termoparaíba, com 171 MW de Capacidade instalada cada, conectadas no Sistema Interligado Nacional na Subestação de Mussuré, pertencente a CHESF, através de linha de transmissão em 230 KV, com 5 km de extensão.

Está localizada no Distrito Industrial do município de João Pessoa, estado da Paraíba.

As usinas utilizam como combustível primário o óleo combustível OCB1, com baixo teor de enxofre.

Cada Usina possui 36 contratos de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEAR), com diversas concessionárias de energia em todo o território nacional.

Considerando a potencia instalada, as duas usinas, juntas, constituem a 2°maior planta termoelétrica, a óleo combustível e a 5°(quinta) maior planta, movida com outros energéticos, no Nordeste, respectivamente.

 

Localização da Planta
Sistema Interligado 230kV - Região Nordeste

Localização da EPASA
Localização da EPASA - Detalhe João Pessoa

Clique nas imagens para ampliar a visualização.

A Termoparaíba e Termonordeste: uso compartilhado pelas centrais geradoras de uma subestação coletora e uma linha de transmissão em 230 kV com cerca de 5 km de extensão até a SE Mussuré (PB), de propriedade da CHESF.

 

Histórico de Constituição da EPASA

27/07/2007 - A Termomanaus Ltda. venceu o 4º Leilão de Energia Nova com os  projetos termoelétricos, Termoparaíba e Termonordeste;
 

06/12/2007 - Foi publicada a Portaria da ANEEL N°340 autorizando a Termoparaíba se estabelecer como Produtor Independente de Energia (PIEE);
 

11/12/2007 - Foi publicada a Portaria da ANEEL N°347 autorizando a Termonordeste se estabelecer como Produtor Independente de Energia (PIEE);

06/02/2009 - A EPESA - Centrais Elétricas de Pernambuco S.A., atual Razão Social da Termomanaus Ltda, instruiu processo de transferência de titularidade dos empreendimentos UTE Termoparaíba e UTE Termonordeste para a EPASA – Centrais Elétricas da Paraíba S.A., junto à ANEEL;
 

15/09/2009 - A CPFL Geração S.A. adquiriu o controle acionário da EPASA e passou a conduzir os processos junto a ANEEL/MME;
 

23/02/2010 - Por meio da Resolução Autorizativa ANEEL N. 2.277, a ANEEL anuiu com a transferência de titularidade dos empreendimentos da EPESA para a EPASA e a autorizou a estabelecer-se como PIEE (Produtor Independente de Energia Elétrica).

 

Composição Acionária

- CPFL Geração: 53,35% 

- E-BRASIL: 41,67%

- Aruanã S.A.: 2,45%

- OZ&M Ltda.: 2,53%

 

Organograma

 

Identidade Organizacional

Missão

Valores

Visão

Produzir energia na qualidade, quantidade e no custo requerido, contribuindo de forma decisiva para a segurança energética da região nordeste e de todo o sistema elétrico nacional.

Ser referência no setor termelétrico no brasil, gerando valor para clientes, acionistas, colaboradores e a agentes reguladores.

Os princípios que guiam a vida da organização, com o papel de atender seus objetivos, e as necessidades daqueles à sua volta são os valores da empresa.
 

  • Respeito à vida, às pessoas e ao meio ambiente;

  • Clareza e transparência nas relações;

  • Gestão com simplicidade;

  • Autonomia responsável;

  • Comprometimento com os resultados.

 

Estrutura Institucional do Setor Elétrico Brasileiro

 

Campanha 2020 de Fiscalização de Desempenho Operacional das térmicas com Despacho Centralizado pelo ONS

A ANEEL publicou o resultado Campanha 2020 de Fiscalização de Desempenho Operacional das térmicas com Despacho Centralizado pelo ONS (Fiscalização UTEs).
 
O monitoramento abrangeu o período de 12 meses (novembro de 2018 a outubro de 2019) e avaliou 77 usinas termoelétricas despachadas pelo ONS. Desse universo, foram apontadas algumas usinas que deveriam ser selecionadas para o segundo nível de fiscalização - ação à distância, com ação fiscalizatória mais específica, de acordo com critérios de seleção explanados na sequência.
 
Como detalha a Nota Técnica anexa, as UTEs da EPASA foram classificadas no nível verde (satisfatório) e não estão relacionadas para a etapa seguinte do processo de fiscalização.
 
Você pode ver na íntegra o arquivo publicado pela ANEEL, sobre a campanha clicando aqui.